Resenhas14 de maio de 2015

OS FANTÁSTICOS LIVROS VOADORES DE MODESTO MÁXIMO, DE WILLIAM JOYCE.

1

Quando alguém descobre a magia contida dentro de uma história esse alguém passa a pertencer a vários mundos. Mundos em que há risos, aventuras, alegrias e outras maravilhas. Um jovem personagem passou por uma experiência inesquecível que o ensinou o valor que as histórias têm na vida de um leitor. Vamos conhecê-lo!

2

William Joyce possui uma sensibilidade incrível para contar e ilustrar suas histórias, muito antes de ter trabalhado para os estúdios Disney/Pixar. Ele é responsável pela série de livros conhecida como Os Guardiões da Infância, série essa que inspirou a produção da animação A Origem dos Guardiões. Uma de suas obras possui um encanto e uma mensagem especiais. Os Fantásticos Livros Voadores de Modesto Máximo narra a história de, obviamente, Modesto Máximo, um leitor apaixonado por palavras, livros. Todos os dias ele escrevia seu livro pessoal, contando suas experiências cotidianas. Num dia tranquilo, o céu azul torna-se escuro e uma ventania tremenda deixa tudo revirado ao redor de Modesto e tira a cor de tudo o que existe. Modesto começa a caminhar sem rumo pela paisagem preto e branco até encontrar uma linda moça que voava em direção ao céu com a ajuda de livros voadores. Tudo vai começando a ganhar vida e cor e Modesto, carregando seu livro pessoal, não compreende bem o porquê de seu livro não voar. A bela moça, então, dá um de seus livros a ele e esse simpático livrinho o leva em direção a um lugar recheado de outros livros. Ele fica fascinado por estar cercado de tantas histórias magníficas e quando pega o primeiro livro para ler nunca mais se liberta do papel de leitor apaixonado. Sua vida havia mudado e ele perceberia que quando chegasse a hora outro alguém deveria, então, ler sua própria história.

4

É impressionante como uma história pode deixar uma lição eterna. Acredito que todos nós, leitores, de alguma forma, aceitamos essa condição de leitor. Pode ter sido amor à primeira vista, à segunda, à terceira. O fato é que um livro, um quadrinho, qualquer conto tem o objetivo de conquistar aquele que o lê. Ao ler o livro de Modesto Máximo e ao observar as lindas ilustrações foi difícil conter a emoção. Cada página traz consigo palavras que nos remetem a lembranças muito importantes. Lembranças da primeira vez em que lemos um livro, em que nos afeiçoamos a uma determinada personagem ou determinadas personagens. Essa história também nos remete a uma pergunta: por que nutrimos tanto amor por livros? Seria possível tecer um emaranhado de palavras para descrever tal amor. Cada leitor tem sua própria definição de amor por livros e sabe o quão uma história foi ou é importante para si mesmo.

5

Cada livro vai exigir um determinado “alimento” de cada leitor. Um livro de fantasia vai pedir imaginação, criatividade. Um livro de suspense vai pedir coragem. Um drama, sensibilidade. São diversos “alimentos” que damos gratuitamente ao estarmos mergulhados numa história. Claro, todos temos, dentro de nossos gostos e preferências, a capacidade de darmos ao livro que lemos o que ele pede. Modesto Máximo, ao se perder por entre as páginas dos livros que lê, interage com as palavras sob diferentes formas. Ele sorri, se emociona, se assusta, se diverte. Ele nada mais é do que um perfeito reflexo do amor que todo leitor tem por livros.

6

Essa obra de William Joyce nos faz pensar que ler um livro é uma missão. Essa missão só pode ser cumprida quando desempenhamos, completamente, nossa função de leitor. Como isso se desenvolve? O primeiro passo está em queremos ler, uma busca que só traz vantagens. O segundo passo é estarmos de mente e alma abertas para permitir que uma história se ligue às nossas emoções. Em seguida, devemos tomar conta do livro que está em nossas mãos e digo isso quanto ao aspecto físico dele. Por quê? Porque ao final da missão ideal de um leitor ele poderá repassar a história que gostou a outro, doando o livro, emprestando-o, apresentando a história que leu a outra pessoa. Talvez essa mesma pessoa precise da história você leu para dar um novo sentido à vida dela.

10

– A história de cada um é importante – disse Modesto. E todos os livros concordaram.

A vida de Modesto nunca mais foi a mesma. Ela havia se tornado mais resplandecente, mais colorida. Os livros realmente têm essa magia de transformar as vidas de seus leitores e de formar melhores leitores. William Joyce conseguiu, brilhantemente, transmitir o sentido e a beleza que podemos encontrar na arte da leitura. Os Fantásticos Livros Voadores de Modesto Máximo é repleto de cores e lindíssimas ilustrações (também feitas sob o olhar singelo de Joe Bluhm). Em 2012, William Joyce recebeu o Oscar de Melhor Curta-Metragem de Animação pelo filme inspirado nessa obra. Qualquer um vai se encantar por Modesto e seus melhores amigos. Tenho certeza que após a leitura deste livro você verá o mundo da leitura sob um olhar novo e sublime.

11

Editora: Rocco
ISBN: 978-85-62500-43-5
Gênero: Infanto-Juvenil
Páginas: 56
Adicione: Skoob
Minha avaliação: ★★★★★

já viu os relacionados?

Deixe seu comentário

Comente com o WordPress

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *