Bem estar

O que você realmente quer?

23 de junho de 2019

Eu sei que a maioria das pessoas que está lendo este post deve estar pensando “ué, mas eu sei o que eu quero!”. Será que sabe mesmo?

Hoje em dia nós somos bombardeados o tempo inteiro por uma enxurrada de informações, úteis ou não, seja pelo computador, celular, Tv, netflix, e afins. Quer você queira ou não, todos os dias você recebe notícias, memes, polêmicas de celebridades, fake news, novidades sobre redes sociais, etc.

Apesar de você achar que apenas “deslizou uma timeline”, o seu cérebro processa tudo aquilo sem que você sequer se dê conta. Ao fim do dia nós chegamos a um cansaço mental tão grande que nos afeta não só em níveis intelectuais mas também físicos. Você dorme, mas não descansa; e no dia seguinte, tudo de novo. Já sentiu isso?

Esse acúmulo de estímulos e influências diárias é coisa da nossa geração. Hoje nós temos centenas de opções para tudo, coisa que nossos avós não tinham. Quer um exemplo? Se você quiser assistir a uma série de Tv, você tem todo um catálogo gigantesco da Netflix para escolher, diversos canais das Tvs à cabo, ou ainda pode assistir pela internet; e para escolher a série você pode pegar dicas nos diversos canais sobre filmes e séries no Youtube. Você já parou para pensar em como eram os canais da Tv antigamente? Existiam poucas opções de canais e programas, e eles nem ficavam disponíveis o dia inteiro. Você pode aplicar esse exemplo da série de Tv pra tudo: profissões, redes sociais, jogos, aparelhos tecnológicos, produtos de beleza, marcas em geral e um zilhão de outras coisas que, inclusive, podemos comprar pela internet.

Muitas pessoas sentem que dizer “SIM” para alguma coisa – ler um livro, por exemplo – é dizer “NÃO” para mil outras. Isso gera uma ansiedade tremenda e uma necessidade doentia de estar na internet acompanhando em tempo real tudo que está acontecendo com outras pessoas e com o mundo. Mas isso é realmente necessário? Vocês podem pesquisar sobre “FoMO” para entender melhor do que eu estou falando.

Não estou dizendo que é ruim ter opções nem fazendo uma crítica à tecnologia, afinal de contas, sou uma das pessoas que trabalha com isso. Entretanto, justamente pela experiência própria é que acho importante começarmos a aprender a lidar com a vida moderna de maneira mais saudável.

É essencial que de tempos em tempos a gente pare tudo e faça uma análise de vida, avaliando tudo aquilo que acreditamos que queremos para nós, seja uma carreira, um estilo de vida, um hobby ou uma meta. Não é raro conhecermos pessoas que colocaram na cabeça que querem algo apenas porque foram bombardeadas com aquela imagem ou ideia por muito tempo; como o corpo “perfeito”, o último iphone, ou uma viagem à Disney. É preciso se perguntar: Por que eu quero isso? Por que isso vai me fazer feliz? É um sonho verdadeiramente seu ou uma projeção externa?

No mundo moderno pode se tornar difícil saber o que realmente queremos para nós, pois não paramos para respirar e observar a nós mesmos, aos sinais que nossa mente e nosso corpo nos dão. Parece bobo mas nosso cérebro anda projetando muito do mundo externo para dentro de nós sem que a gente perceba. Nunca foi tão difícil ser você mesmo.

Vou terminar esse post sugerindo um simples exercício: sente-se à mesa, com tranquilidade e tire um momento pra você – se quiser pode até colocar uma música calma ou tomar um chá – e anote os seus desejos pra você mesmo. Faça uma lista das coisas que você gostaria de viver, ser ou ter. O que VOCÊ quer?

já viu os relacionados?

Deixe seu comentário

Comente com o WordPress

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Mara Brito julho 22, 2019

    Reflexivo e útil. Maravilhoso, adorei. ❤️

  • Mirella julho 9, 2019

    Nossa, eu estava precisando ler algo assim… estou passando por uma fase complexa, onde consegui terminar uma meta que eu desejava muuuuito e agora parece que tem um vazio na minha frente, esperando ser preenchido por uma nova meta, um novo desejo.
    Eu fiquei pensando muito sobre o assunto e cheguei na mesma conclusão que você sobre esse acúmulo de estímulos. Cheguei até a deletar alguns apps do meu celular pois percebi que eles estavam me prejudicando ainda mais do que o necessário, chegando a me fazer ter sintomas físicos da ansiedade.
    Estou em busca do meu novo objetivo, mas de forma mais saudável e retirando todos esses estímulos externos para eu poder me concentrar pra analisar essa nova etapa da minha vida.

    Obrigada pelo post, Ju <3

    Ps: te acompanho sempre no youtube, mas resolvi entrar no seu blog pela primeira vez e encontrei essa maravilha!

  • Jady Santos julho 4, 2019

    Que texto mais verdadeiro.
    Ultimamente ando bem ansiosa e isso está interferindo na minha saúde. Só que ao mesmo tempo eu nunca me senti tão feliz e assustada ao mesmo tempo, isso é estranho neh kkkk. Ultimo ano de faculdade, comissão de formatura, trabalho voluntário, blog, estágio, ideias e mais ideias fluindo da minha cabeça e um artigo que tenho que escrever, são muitas coisas, mas sinto que em cada uma delas dei muito de mim e estou feliz por isso.
    Agora que estou de férias estou analisando a minha vida, e descaçando a minha mente, tentando colocar tudo em ordem novamente.
    Você me inspira muito Ju e espero um dia te conhecer pessoalmente,
    Beijos.

  • Thiago Reis junho 26, 2019

    Realmente você me fez refletir que texto fantástico!!

  • Roberta Perin junho 25, 2019

    Nossa, fazia tempo que não lia um texto tão bem elaborado e que trouxesse uma pausa para reflexão.

    Este é um detalhe, as pessoas não param mais pra escrever, sobre qualquer coisa. Escrever é praticamente uma meditação, esvaziar a mente e colocar pensamentos no papel.

    Obrigada por este momento, Ju! 🙂

  • Caroline junho 24, 2019

    Esse era um post/um momento de parar pra referir que eu precisava nesses últimos tempos. Que post maravilhoso! Quando tiver um tempo livre já vou colocar em prática essa ideia de ver o que eu quero por realmente me fazer jus. 💓

  • Tainá dias junho 23, 2019

    Nossa que texto!!!! Esses dias eu tava falando exatamente sobre isso com um amigo, como o fato de sermos bombardeados com estímulos o tempo todo faz com que a gente pense menos e desenvolvemos menos de forma intelectual, poderíamos fazer descobertas incríveis com a tecnologia q temos hj , mas estamos tentando entender a próxima tendência, aí amo falar sobre isso pq eu sempre evitei e msm assim Caio nessa teia de informações.

  • Vanessa junho 23, 2019

    Eu sempre estou fazendo essas reflexões. Acho que quando queremos algo temos que saber o real motivo e porqueaquilo nos trará alguma realização ou felicidade.
    E porque desde que me entendo por gebte sempre escrevo metas e a cada 3 meses mãos ou menos eu vou olhar para ver se estou cumprindo e se ainda quero aquilo para minha vida. Porque a cada dia evoluímos e nossos sonhos também.
    Amo quando você escreve no blog.
    Beijos Ju.